[OPINIÃO] Consciência


Ainda lembro-me do período o qual a minha opinião foi exigida a fim de me posicionar sobre quem deveria ou não ser os novos governantes do Brasil, especialmente quem iria presidir este país por mais quatro anos. Foi um momento que, com toda sinceridade do mundo, me sentir de fato importante, ansioso para que, pela primeira vez, minha opinião fosse ouvida ainda que através de um voto.

Nesses tempos que tanto se fala de Golpe!, de corrupção, de atos inconstitucionais, de impeachment e tudo o mais os quais procuro conhecer aos poucos, pois de fato são informações confusas e abstratas demais para minha mente, fico a pensar sobre a culpa que temos em relação ao nosso voto.

Leio e escuto bastante que o atual impeachment da presidenta Dilma Rousself anula a democracia, o que veria ser considerado um golpe. Em contraponto, escuto que o novo presidente Michel Temer foi eleito democraticamente pela eleição, afinal este fazia parte da comissão, ou seja, ele era candidato a vice-presidência. Então, temos os choques e as desavenças formadas por argumentos recheados de imagens e discursos, que se certo ou errados? Definitivamente, ainda estou a pensar.

Contudo, de fato, metade da população elegeu o novo presidente do Brasil. E agora? Muitos dos que votaram se posicionam contra. Por quê?

Acredito que tudo isto e toda esta discussão nos levam a pensar no que muito se prega nos períodos de eleição: O voto consciente. Conhecemos os candidatos a presidência, pelo menos em tese, mas e os candidatos a vice? Ninguém procura. Eu não procurei. E hoje vemos o posicionamento de um partido que era aliado ao PT, mas que agora se posiciona contra, por uma série de determinações ideológicas particulares. Se pensam na classe trabalhadora, se pensam na elite, eu não posso opinar ainda, preciso pesquisar mais. É triste isso, pois tínhamos e temos no governo pessoas com as quais não confiamos, porém no poder, a maior parte deles, fomos nós mesmos que os colocamos.

Se pensarmos que temos mais uma eleição pela frente,= podemos pensar que temos, em tese, a chance de mudar algumas coisas: de votar consciente, mas não como um discurso furado e clichê, consciente de verdade. Mas, e quem não tem condição? Quem não quer? Fico pensando, Democracia?

Não vou dizer que tenho plena consciência de tudo o que está acontecendo, que conheço as profundezas desta trama, porém tenho plena certeza que faço parte indiretamente do que acontece, só não tenho o poder total de mudar tudo, contudo tenho mais uma certeza, eu não estou de mãos abanando ainda. Eu e você ainda temos uma voz, pena que muitos não querem escutar.

República Democrática Brasileira.

Em seguida, as cenas do próximo capitulo.

Por Jônatas Amaral

[CULTURAÇÃO] Enquete Ressaca Literária


Olá meus queridos? Tudo bem?

O Projeto Culturação deste mês tem temas bastante literários. O primeiro desafio que decidi aderir refere-se a contar sobre àquele livro que deixou nossos corações em pedaços, que a leitura foi tão imersiva que sair dela foi difícil demais, livro que li e me deixou sem ar, sem chão, sem ação? O que eu senti? Quanto tempo levou para ler outro livro? E que livro foi esse?

Pela imagem principal desta postagem você já deve saber de qual livro irei falar.

O livro se chama "Selvagens" do autor norte-americano Don Wislow, publicado no Brasil pela Editora Intrínseca. 
Sinopse
Ambientalista e filantropo nas horas vagas, Ben comanda um negócio de venda de maconha em Laguna Beach. Ao lado de seu parceiro, o ex-mercenário Chon, ele fatura lucros consideráveis e mantém uma clientela fiel. No passado, quando seu território foi invadido, Chon tratou de eliminar a ameaça. Agora, porém, eles parecem estar diante de uma força da qual não podem dar conta: o Cartel de Baja, do México quer tomar a região e avisa que não irá aceitar uma negativa como resposta. Quando os dois amigos se recusam a recuar, o cartel reforça a advertência sequestrando Ophelia, companheira e confidente dos rapazes. O sequestro deflagra uma gama alucinante de negociações habilidosas e reviravoltas inacreditáveis, que deixarão os leitores ansiosos para descobrir o custo da liberdade e o preço de um grande barato. Uma engenhosa combinação entre o suspense carregado de adrenalina e a reportagem policial, Selvagens é um thriller alucinante, escrito por um mestre do gênero no auge de sua carreira.
Um livro extremamente sexy e violento. Foi um livro incomum o qual eu pude ter contato, e que também me permitir ler. Como assim? Não sou um cara que goste de ler livros recheado de cenas de violência, sexo e palavrões. Mas, acredite quando eu digo que esses elementos só enriqueceram essa obra. Tornou ela densa e cruelmente realista.

Eu comprei esse livro numa Feira Pan-Amazônica do Livro, aqui em Belém, por uma bagatela de R$10,00. Quando eu abri o livro pra ler me surpreendi com a primeira frase: "Vai se fuder", de inicio o impacto dessa frase quase me fez larga o livro, contudo a leitura a leitura ganhou um dinamismo e uma profundidade surpreendente. É um livro com muitos capítulos curtos, recheado de experimentações nestes.

Os personagens me cativaram de tal forma que eu vibrava com cada situação ou sentia medo por eles. Me excitava por eles. É interessante perceber o quanto o livro me fez refletir e me reconhecer, mesmo diante de uma situação com a qual eu não convivo. 

É a busca por conhecimento pessoal, por se encaixar no mundo. É um livro de questões intimas e politicas. O papel da droga no livro vem como uma fuga, assim como vem com todos os males. Foi um livro tão surpreendente, tão chocante, tão pesado, tão denso, mas que em contrapartida me levou por suas paginas como uma facilidade.


Eu lembro que quando eu terminei de ler este livro e me surpreendi pela ultima vez com a decisão final do autor, eu simplesmente parei, olhei para o alto e realmente fiquei sem fala. Tentei ler outros livros, mas esse livro inda ficou na minha cabeça por pelo menos um mês. Eu sinto muito medo de voltar e fazer uma releitura, mas tenho vontade disso.

O livro foi tão importante pra mim que ele entrou no meu rol de cinco livros favoritos e o autor ganhou um espaço na minha estante a mais, tanto é que recentemente adquirir dois novos livros do autor, inclusive um livro que vem como um prelúdio para este livro: "Kings of Cool".


Por fim, deixo aqui uma incrível dica de leitura e espero que vocês tenham o mesmo impacto que tive ao ler este livro.

E você, qual livro te deixou naquela ressaca literária? E Porque? Deixe aqui nos comentários suas dicas.


DIA DO ESTUDANTE AMAZON