Domingo “Em Família” #1

domingo, fevereiro 09, 2014



Eu sei que vou te amar por toda a minha vida, eu sei que vou te amar.

Desde segunda-feira, esta canção começou a tocar e dar som a nova história do horário das 21hs da Globo. Escrita por Manoel Carlos.

“Em Família” chega ao horário nobre prometendo ser a última novela de Manoel Carlos. Segundo ele mesmo, pretende deixar as novelas, para se dedicar exclusivamente as minisséries.

Domingo, dia de família. Dia de orar por uma semana cada vez melhor. Descansar. Domingo, para muitos é sinônimo de casa, família. E por isso, todos os domingos, aqui no Blog Alma Crítica, falaremos um pouco desta novela que propõem demonstrar e retratar a família: seus conflitos, suas qualidades, seus momentos.

Por quê? 
Manoel Carlos
Aquele vos escreve neste momento é um grande amante das obras novelísticas de Manoel Carlos, além de um amante de histórias sobre família, nosso bem mais valioso e complicado de administrar, convenhamos.

1º fase dos personagens

“Em Família” contará a história de duas vidas unidas pelos mais fortes laços: Amor e a Família. Também marcada pelos mais desonrados sentimentos: Ciúme culpa e inveja. Uma história de encontros de amor, de desencontros de ciúme que atam e desatam os corações e as vidas dos primos Laerte (Gabriel Braga Nunes) e Helena (Julia Lemmertz). Ele é um jovem talentoso, porém consumido por um amor que se torna obsessão pela prima, Helena. Uma jovem linda e inteligente. O ciúme de Laerte é agravado pela amizade de sua amada com Virgilio, que guarda um amor escondido por ela. Helena, talvez, sabendo que amada e desejada, torna-se um tanto inconsequente, provocativa.


Laerte, Helena e Virgílio

A vida de uma família, seus dramas, suas alegrias; seus momentos; suas polêmicas, o desgaste e a avalanche do tempo. Isto é o que promete ser a linda história da nova novela das nove.

Esta semana nos foi possível acompanhar uma forma diferente de conta uma história. Conhecemos Helena, personagem icônica de inúmeras novelas de Manoel Carlos, da sua infância até sua juventude. O nascimento do amor entre os primos. Foi a primeira vez que Manoel Carlos começou uma história desta maneira. O que para mim, foi brilhante. Apesar de dar um ar um tanto mais lento a trama, ao contrário de suas antecessoras, que logo no primeiro capitulo traziam tragédias imensas, atos de crueldade, aqui os acontecimentos foram mais, em minha opinião, reais. O Cotidiano, seus acidentes, seus sonhos.

Manoel Carlos é muito estimado e elogiado por suas novelas serem perfeitas crônicas. È incrível como simples ações do dia-a-dia ganham proporções inimagináveis nas tramas de Maneco. E foi isso que vimos na trajetória de Helena até então.


Durante os primeiros 5 capítulos, conhecemos o romance de Laerte e Helena, carregado de brigas, cenas de ciúmes. Virgílio sempre nas abas, com aquele olhar singelo. Conhecemos Shirley, a inveja em pessoa. Adquirimos conhecimento da família de Helena e seus dramas. Tudo girou em torno disto.


No quarto e quinto capitulo a trama começou, de fato, apresentar as tragédias que essa família terá que passar. Laerte com seu ciúme doentio, em uma atitude impensada cometeu um grave erro. Feriu gravemente Virgilio e o enterrou vivo. E durante o casamento dele com Helena, foi preso. O que nos faz pensar: Será que o amor de Laerte e Helena serão como uma Fênix: que morre, mas renasce das cinzas?

Com atores não tão conhecidos do público, a trama teve grandes destaques: entre eles Bruna Marquezine, incrível no papel de Helena. Eike Duarte e Guilherme Leicam, que interpretaram Laerte em duas fases, ambos aturam incrivelmente. O segundo mostrando e tendo este cuidado de mostrar que suas atitudes apesar de maldosas, têm um porque, tem um motivo.

Guilherme Leicam e Eike Duarte

Juliana Aripe, interprete de Chica, mãe de Helena também se destacou em cada cena por mais simples que fosse. Cyria Coentro também deu um show, principalmente no capitulo deste sábado. 

Não podemos deixar de falar de Alice Wegman, interprete de Shirley, que na terceira fase, será a incrível Viviane Pasmanter. Duas grandes atrizes, para uma grande personagem.

Giovanna Rispoli, Alice Weigman e Viviane Pasmanter
A trama de “Em Família” será um história que nos levará a muitos questionamentos sobre diversos temas relacionados a família. E acredito que pela primeira vez teremos uma trama que retrata bem estes conflitos que muitas vezes ninguém vê, ficam presos nas paredes frias de uma casa.

Antes de finalizar este comentário, gostaria de falar sobre os vídeos finais dos capítulos: “Os momentos ‘em família’”, que dividiu opiniões. Eu particularmente, achei cada uma daquelas curtas histórias super singelas, mas que retratavam bem, momentos tão simples, cotidianos, que ninguém presta muito atenção. Ali, naquele final, teve um grande destaque, mostrando como esses momentos, tão simples, podem ser emocionantes. Parabéns a quem teve essa grande ideia.

E também apresentar aqui uma das cenas mais lindas que eu já vi nas novelas, por mais fantasiosa que seja, foi linda, foi fantástica, CONFIRA AQUI!!

Enfim, a cada dia “Em Família” começará a ganhar nossos corações. Acredito muito na novela, e para mim, será uma novela muito marcante, como já tem sido. Por enes motivos. Espero que "Em Família" nos ajude a valorizar cada vez mais estes laços tão valiosos. 

Espero que tenham gostado.
Deixe seu comentário: O que achou da novela? O que espera sobre ela? O que mais gostou? Gostou da coluna? O que você gostaria mais de ler sobre esta história? etc.


Até o próximo Domingo...


Por Jônatas Amaral

You Might Also Like

3 comentários

  1. Até agora não perdi um único capítulo da novela e estou me emocionando muito. Nunca fui muito noveleira, mas a novela do Manuel Carlos sempre me chamaram mais atenção e acabaram sendo as minha favoritas. Tenho certeza que com esta não será diferente. Mas é triste saber que é a última feita pelo Maneco. Eu achei as escolhas dos personagens perfeita. E até agora não tenho um só motivo para reclamar. Estou amandoo!!! Estou super ansiosa para chegar segunda e assistir a mais um capítulo. rsrsrs
    Beijooos
    Blog Mais amor, Mais livros
    Página do Facebook
    Canal do Youtube

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também compartilho do mesmo sentimento Patriny. Sendo esta a último, vamos aproveitar ao máximo cada capitulo. Nesta segunda, começa a terceira fase da novela, que promete bastante. Estou bastante ansioso para conferir o Trabalho da Julia Lemmertz e da Bruna Marquezine, agora como Luiza.

      Abraços.

      Excluir
  2. Acho que nunca parei para assistir as novelas do Maneco do início ao fim. De qualquer forma, não dá para negar que ele é um ótimo autor, por isso todos os escritores têm muito a aprender com ele. Acho que a genialidade está na construção dos personagens - não é qualquer escritor que escreveria sobre várias "Helenas" tão distintas.
    Só é uma pena que a Alice Weigman não participe integralmente da novela :( Além de linda ela é muito talentosa. Também merecia maior destaque, assim como a Bruna.

    Abraços,
    Ricardo - www.overshockblog.com.br

    ResponderExcluir

DIA DO ESTUDANTE AMAZON