[RESENHA] "Querido John" de Nicholas Sparks


 
 

“O que significa amar verdadeiramente uma pessoa?” (pag. 11)

Essa é a questão que Nicholas Sparks nos apresenta em um dos seus livros mais incríveis: Querido John. (Dear John, Editora Novo Conceito, 2010)

O livro conta a história de John. Um jovem vindo de uma infância um tanto livre demais, sem limites. John vive na zona praiana da Carolina do Norte, com seu pai, a qual não tem uma relação tão amigável. Seu pai é fascinado por moedas, e com o tempo essa coleção começa a irritar John. 

John em meia a essa vida, alista-se no exército e vai servir na Alemanha. Em uma de suas licenças ele conhece Savannah, uma jovem universitária, linda e inteligente. Ela esta na região para realizar um projeto de construções de casas, ao lado de dezenas de outros universitários.

Em duas semanas John e Savannah descobrem um amor que se fortaleceu em seu coração, criou raízes impossíveis de cortar.


John precisa voltar a Alemanha, mas ambos prometem esperar um ao outro. Eles se comunicam por cartas principalmente. Essa distância não esfria o amor ao longo dos meses, porém os ataques de 11 de setembro começam a mudar as coisas; e quando a última carta de Savannah chega, John sabe que tudo está mudando ou pelo menos quase tudo.

É uma história em que se pode fazer e determinar, em uma linha do tempo, cada acontecimento. É uma história que logo no prólogo ele te dá uma margem para o que vamos encontrar antes do epílogo, pelo menos o básico. O próprio narrador nos deixa claro que é uma história que possui um começo, um meio e um fim muito bem determinados. E a própria estrutura do livro ajuda nisso, já que o livro é dividido em 3 partes.

Ressalto que os acontecimentos em nenhum momento são previsíveis. O final, principalmente em seu epílogo, nos surpreende com a força dos fatos e sentimentos.



O livro coloca em pauta assuntos importantes e complicados como: a vida militar, patriotismo (ou falso patriotismo), autismo, síndrome de Asperger... Temas que não estão ali em vão, todos esses temas nos levam a um único: o verdadeiro amor.

O que mais me encantou nesse livro foi a forma que Sparks escolheu contar essa história de amor. Uma trama bem marcada, com temas complicados sem ser sensacionalista, utilizando uma linguagem simples, mas sem deixar de ser delicada; direta e ao mesmo tempo poética, além de emocionante.

O livro é em primeira pessoa. John é o narrador. Através da forma como ele relata conhecemos, entendemos e amamos cada personagem. É extremamente realista: os diálogos, os sentimentos, as situações, as descrições... O livro transparece o homem que está narrando, John. Sparks torna-se John na escrita. Isso no livro é uma experiência incrível.


No final da história, a decisão de John é baseada na resposta que ele encontra para a pergunta que começou essa resenha e o livro também. Alguns, com toda certeza, vão dizer que a resposta é clichê, é um tanto óbvia, porém é a pura verdade. Se a verdade for clichê, então o que podemos fazer é acreditar nesse “clichê”.

É um dos melhores livros de Nicholas Sparks, particularmente meu preferido, e indico a leitores de todas as idades, até para os não leitores. Aventure-se nessas páginas, e se quiserem escrevam uma carta sincera expressando o que sentiram.

De Jônatas Amaral



Jônatas Amaral

Sou Jônatas Amaral, 22 anos. Paraense, Brasileiro. Formado em Letras - Língua Portuguesa. Um sonhador por natureza.

6 comentários:

  1. Hum, sua resenha me intrigou. Gosto de livros que entrelacem temas interessantes e tragam uma reflexão inteligente, que nos façam pensar.
    Por outro lado, tem o fato de ser uma trama escrita por Nicholas, o que acrescenta mais pontos para esse livro. Naturalmente, as críticas boas que o autor vem recebendo por essa obra não são em vão. Espero em breve ler essa obra e poder ter acesso a trama que muitos dizem ser tão envolvente.
    Parabéns pela resenha. Reforçou mais minha vontade de ler o livro e não revelou detalhes cruciais, rsrs...
    .
    http://leiagarotaleia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Andressa,
      Um grande prazer ler seus comentários mais uma vez!
      Espero que você leia verdadeiramente, e o mais rápido possível essa obra. Ela tornou-se a minha favorita do Sparks, antes era a Última Música, agora ela é a segunda favorita kkkk
      Querido John, você encontrará tudo isso que você falou e muito mais.
      Revelar detalhes cruciais, estaria longe de mim, aliás é preciso ler para descobrir determinadas coisas inesquecíveis nesta obra.

      Obrigado!
      Volte sempre!

      Excluir
  2. De todos os livros do Sparks, posso dizer que esse é qual mais tenho interesse, justamente por críticas positivas como a sua. Acho que dificilmente algum livro se tornará mais especial do que "Um Amor para Recordar", já que foi o primeiro que li e consequentemente que me conquistou, mas não tenho dúvidas de que esse, mostrando "o que é amar verdadeiramente uma pessoa", também será especial.
    Espero ter a oportunidade de ler esse ou outro livro do Sparks o quanto antes.

    Abraços,
    Ricardo - www.overshockblog.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Ricardo,
      Este livro com toda certeza torna-se especial para cada um que por olhos e se despuser a mergulhar em suas páginas.
      Um Amor para recordar tem um espaço especial no meu coração eternamente, afinal ele estava comigo em um momento muito chato de minha existência kkkk E foi ele que me alegrou e esteve comigo.
      Espero verdadeiramente que tenha a oportunidade, sim, de ler este e outros mais da obra de Sparks.

      Obrigado,
      E Até mais!
      Volte Sempre!

      Excluir
  3. Vou ler, mas será que supera "Diário de uma paixão"?
    Difícil hein! Umas das historias mais linda que ja li em toda minha vida!

    ResponderExcluir
  4. Eu sou apaixonado pelos livros do Nicholas e esse foi o primeiro livro que eu li dele e fiquei apaixonado pela leitura e pela história, mas sou suspeito pra falar já que eu amo muito qualquer tipo de romance. Adorei seu blog.

    Meu Blog: www.umcontainer.com

    ResponderExcluir