O que se salva de "Salve Jorge"

             

A Pouco mais de Sete meses no ar, “Salve Jorge” nos apresentou uma história com um tema muito importante e interessante de fato, personagens bens construídos, e ação. Sim doses de ação, mesmo que por vezes sem nexo. Na contramão “Salve Jorge” também nos apresentou personagens que simplesmente não tiveram história, alguns que evaporaram, outros sem carisma nenhum.

“Salve Jorge” de longe não foi o melhor trabalho de Glória Perez. Depois de uma história bem construída e ágil que foi “Avenida Brasil’, a novela de Glória Perez não conseguiu supera-la, mas acho que seria leviandade de minha parte comparar as duas novelas, porém é importante ressalta, “Salve Jorge” superou “Avenida Brasil” no quesito erros.

Muitos personagens é sinônimo de história rica? Não. “Salve Jorge” é a prova concreta disso. Glória Perez colocou muitos personagens em uma história que não dava a possibilidade desenvolvimento geral. Precisaria de um bom toque de profissionalidade e criatividade para manter todo o elenco no ar. Bom o que aconteceu com os personagens de André Gonçalves, Eva Todor (Dália), Cristiana Oliveira (Yolanda), Duda Nagle (Caíque), Sidney Sampaio (Ciro), Walderez de Barros (Cyla), Rosi Campos (Cacilda), Jonas Mello (Silveira) e Cris Vianna (Julinha) ? Entraram para o time dos esquecidos.

O Núcleo Turco da novela também não foi um grande acerto, não “pegou”. Depois de retratar a cultura Mulçumana e Indiana, Glória Perez trouxe mais uma cultura asiática, podia dar certo, mas não deu. Como eu disse antes não teve espaço para desenvolvimento, por vezes o núcleo parecia deslocado na história.

Outros pontos que eu gostaria de destacar como erros são: O pouco destaque a aquele que dava nome a trama, São Jorge; Outro foi o Moçinho, Rodrigo Lombardi não conseguiu render como rendeu em “O Astro” e nem mesmo em “Caminhos das Índias”.

Mas se teve algo que “Salve Jorge” pecou foi na Continuidade. Algo muito importante em um projeto de longa duração. Morena aparecia com um cabelo em uma cena, e com outro penteado na cena seguinte, como assim? E fora tantos outros (se quiser saber mais sobre isso acesse: http://coisasdenovela.pop.com.br/top-29-de-coisas-que-nao-fizeram-sentido-em-salve-jorge/) .

Mas, respondendo a pergunta do titulo deste texto: O que se salva de “Salve Jorge”?

O tema Tráfico de pessoas nunca foi retratado como tema central de uma novela, e mesmo que Glória Perez não tenha retratado este tema com maestria, soube levantar a discussão, e abrir os olhos do Brasil para este assunto, e até do mundo. Está ai, algo que admiro em Glória Perez, coloca em suas novelas temas que ajudam a sociedade a pensar , analisar e denunciar problemas.

Comecei este texto dizendo que “Salve Jorge” teve personagens muito bem construídos, entre eles estão: Helô (Giovanna Antonelli) que acabou se tornando, em minha opinião a grande protagonista e guerreira desta trama, será uma personagem inesquecível. Totia Meireles como Wanda deu um Show, dava até para torcer para ela tirar o posto da Lívia (Claudia Raia), e teve um final inesperado. Outros atores que se destacaram foram Dira Paes (Lucimar), Roberta Rodrigues (Vanúbia); a “protagonista”, é claro, Nanda Costa (Morena), que fez um belo trabalho. O Núcleo Alemão também estava recheado de bons personagens como: Pescoço (Nando Cunha), Seu Galdino (Francisco Carvalho) e Delzuite (Solange Badim). Bruna Marquezine surpreendeu também.

Não podemos esquecer: Tammy Miranda(Jô), Tiago Abravanel (Demir), Alexandre Nero (Stênio), Adriano Garib (Russo), Claudia Raia (Lívia), Paloma Bernardi (Rosangela), Dani Moreno (Aisha), Laryssa Dias (Valeska), Luci Pereira (Creuza), e também a participação ilustre de Carolina Dickeman (Jéssica), Todos esses saem de “Salve Jorge” valorizados por seu trabalho, merecidos.

A Trilha Sonora foi algo também marcante, e que se salva nesta novela... As músicas entraram no gosto popular, fizeram sucesso. Parabéns a Sonoplastia.

Enfim, “Salve Jorge” não deixará uma enorme saudade, teve bons momentos... Erros que não podem voltar acontecer, torcemos muito pelo trabalho da Glória Perez, que em seu próximo trabalho possamos ver algo mais linear.


Parabéns a todos que participaram direta ou indiretamente de “Salve Jorge”, e que venha “Amor à vida”

Resenha de Jônatas Amaral

[RESENHA] Mylo Xyloto: Belo, Sofisticado e Criativo

CDS


“Mylo Xyloto” (Gravadora Parlophone, Outubro de 2011) é o quinto álbum da banda britânica Coldplay. Do titulo ao último acorde, “Mylo Xyloto” nasceu como um álbum conceitual; o quarteto britânico (composto por Cris Martin, Guy Berryman, Jonny Buckland e Will Champion) queria que este 5º disco fosse mais acústico, mais intimo que seu antecessor.
Questionado certa vez sobre este trabalho, Cris Martin, vocalista  do grupo respondeu: “É sobre amor, vício, TOC, fuga e trabalhar para alguém que você não gosta”. Em outra ocasião, Martin afirmou:  “Ele baseado em uma história de amor com um final feliz”. Mylo Xyloto pode, então, ser definido da seguinte maneira: uma história boa de ouvir.

As 14 canções que compõem o disco, apesar de diferentes/impares, juntas nos fazem imaginar lindas histórias de amor, coragem, fé ou sobre qualquer coisa que nossa imaginação puder alcançar a partir daquilo que está sendo contado. As melodias e as letras deste álbum nos dão essa oportunidade de estimular a imaginação, pois apesar de cada canção ter sua mensagem própria, os compositores deixam-nos “brechas” para que possamos completa-las usando nosso poder de criatividade.
Criativo. Talvez seja essa uma das grandes qualidades deste disco. São poucas as bandas que conseguem produzir um trabalho original,  sem perder a sua essência, seu estilo (neste caso um ótimo Rock alternativo) e se superar. Coldplay em “Mylo Xyloto” consegue isto.
Cinco canções se destacam nesse álbum, e se sobressaem pelo fato de trazerem essa criatividade e superação da banda. A primeira delas é “Paradise”, uma das mais lindas e singulares músicas de Coldplay; envolvente, emocionante, traz um refrão de fácil memorização, mas sem ser enjoativo. “Charlie Brown” é uma canção que traz marcas já conhecidas da banda, mas com toques muito mais sofisticados. “Every teardrop is a waterfall” foi o primeiro single do álbum divulgado, e se destaca por sua melodia e letra marcantes; Coldplay supera-se na canção “Princess of China”, que tem participação da cantora Rihanna, em que a banda mistura a melodia criativa de seu rock alternativo ao pop/rock de Rihanna. A quinta seria a música “Up with the birds”, canção esta que fecha o álbum e traz o desfecho de uma linda história que será que teve verdadeiramente um fim? O compositor permite que a imaginação de cada ouvinte responda; é isto que faz dela única.

Não se pode deixar de citar o encarte/capa do álbum que foi produzido sob a direção de Tappin Goftan; colorida, repleta de grafites, traz uma representação das maiores qualidades do álbum “Mylo Xyloto”: beleza, sofisticação e criatividade.
De Jônatas Amaral

[CONTO] O PRESENTE PERFEITO.


         

           Certa vez, naquele mês denominado “mês das noivas”, um jovem rapaz perambulava pelo seu quarto, pensando.
            - Mas o que eu deveria dar de presente? Faltam 3 dias e nenhuma ideia aparece. Hum... Talvez um anel de Brilhantes, ela ama joias, porque não? Grrr... Eu não tenho grana suficiente. Talvez um Vestido? Não sei escolher roupas. Já Sei! Sapatos! Ela adora Sapatos.
            Ele tomou um banho, vestiu sua blusa preferida, calçou aqueles sapatos que ele não gostava muito, mas combinava, desceu as escadas, pegou a chave, e quando estava prestes a atravessar a soleira da porta lembrou:
            - Droga! Eu não tenho dinheiro. Por mais promoções que devem ter, não irei encontrar nenhum sapato decente no valor de R$ 10,00.
            E lá se ia novamente o menino a subir as escadas, tirar os sapatos, a blusa maneira, vestir o pijama, e o que mais lhe restava fazer às 19hs? Ué? Dormir.
            Ao amanhecer, agora faltando dois dias, o Jovem novamente vestiu-se e saiu, ele tinha dez reais e uma imensa vontade de dar um presente que demonstra-se, nem que fosse 1% de todo seu amor por aquela mulher. Andou, Andou, Correu, se abaixou, subiu prateleiras, Gritou, e quando já restava apenas 5 minutos para as últimas lojas fecharem, ele chorou.
            - Não é Possível? Será que não existe nada que se possa comprar para dar de presente com míseros dez reais?
            - Nesse Mundo e nessa geração que vivemos  não!
            O Jovem se assustou com a voz grave repentina.
            - Olhe para você mesmo, vocês veste pelo menos R$ 150,00, você conseguiria vestir-se com 10 reais Hoje? Posso lhe dar um conselho? Se você quer dar um presente a ela, dê algo que verdadeiramente vale a pena, e que seja eterno, e que nem míseros 1 milhão de reais possam pagar.
            O jovem voltou ainda mais pensativo para casa, o cara devia ser louco. Chamar um milhão de reais de miséria, “Fala sério”. Foi se deitar, com o coração aflito, só tinha mais um dia.
            No último dia ele decidiu. “ - Vou observa-la” e durante o dia ficou com ela, e sabe o que ele concluiu? Que o louco não era tão louco assim tinha algo perfeito para dar àquela ilustre mulher.
            O relógio já “batia” 10hs da noite, e o garoto estava novamente em seu quarto, cercado de fotos por todos os lados.
            Desde aquela foto de quando ele nem sabia que existia, àquela engraçada no Rio, a estranha em Algodoal, aquela linda no aniversário de 15 anos, até aquela mais singela dando de mamar.
                 Foi muita cola, cortes,cópias, scanners, impressões, adesivos e criatividade.
            Quando já dava 2hs da madrugada, ele escreveu por fim aquilo que ele mais queria dizer; em uma letra digna de reis e de uma simplicidade digna de um camponês, escreveu no topo de mural recheado de fotos:
                “ O Meu Presente Perfeito:”
            E lá embaixo em letras enormes:
                Meu amor por você”
            E ainda tinha mais
                Nada poderia pagar todo o amor que me deste, então eu retribuo com o melhor que posso lhe dar: Amor.”
      “Eu Te amo Mamãe!”

                                                                              Por Jônatas Amaral

P.S. Dedicado este conto a uma ilustre mulher a quem amo eternamente, Minha Mãe.

DIA DO ESTUDANTE AMAZON